Marketing de Conteúdo Online Parte 1: O Básico

Marketing de Conteúdo Online Parte 1: O Básico – metasdesucesso.com

Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Marketing de Conteúdo Online
Parte 1: O Básico

Você já deve ter ouvido o ditado que “conteúdo é rei”. No entanto, a maioria dos empreendedores, redatores e afiliados na internet não entendem o que significa esta frase, ou eles entendem, mas na verdade não tratam seu conteúdo como “REI”.

Na verdade, eu diria que a maioria dos empreendedores  na internet, tratam SEO e outras formas de tráfego (por exemplo, mídias sociais, publicidade paga, etc.) como “REI”.

Esse artigo é o básico do básico divido em de três partes. Se você é um iniciante no marketing digital, você aprenderá tudo o que precisa saber para começar com o marketing de conteúdo.

Se você já é experiente, fique por aí porque pode aprender alguma coisa também.

O Que é Conteúdo Online?

O conteúdo online é principalmente qualquer “corpo de texto” que você pode encontrar online.

As formas mais comuns são artigos, postagens de blog, postagens no fórum, documentos on-line, e-books e postagens de redes sociais.

O conteúdo online também pode incluir formatos de mídia (não-textuais), como imagens (por exemplo, infografia), podcasts e vídeos.

O Que é Marketing de Conteúdo?

No que diz respeito aos empreendedores digitais, o marketing de conteúdo é simplesmente o processo de criação e compartilhamento de conteúdo online.

Por que devo me Preocupar com o Conteúdo On-line e o Marketing de Conteúdo?

Perguntando por que você deve se preocupar com o conteúdo do seu site (e o marketing dele) é como perguntar: “Por que eu deveria me preocupar com meus clientes e comercializá-los?”

Aparentemente, você não deve estar no negócio de ganhar dinheiro.

No entanto, se você é, então você deve se preocupar porque o conteúdo é projetado para que seus usuários façam “algo” (como se inscrever na sua lista de email, clique em seus links de afiliados, compre algo de você, etc.) e o sucesso do seu negócio depende dos seus usuários.

Você deve se perguntar será que preciso fazer SEO, Link-Building e mídias sociais? Para classificar na 1ª Página do Google.

Não, basta perguntar às pessoas que classificam na 1ª página nos motores de busca, mas não conseguem que seus usuários “façam a ação” (também chamado de “conversão”) porque o conteúdo deles é uma merda (perdoe a expressão) foi assim que ouvir do meu mentor. heheh.

Olha, é ótimo classificar o na 1ª página nos motores de busca – e ter um monte de tráfego de outras fontes, como as mídias sociais -, mas você precisa perceber que coisas como SEO, criação de links (que é parte do SEO), mídia social e publicidade paga são apenas maneiras diferentes de obter o tráfego para o seu site.

Adivinha o que precisa acontecer depois que uma pessoa chega ao seu site de uma dessas fontes de tráfego?

Seu conteúdo precisará ser bom o suficiente (“otimizado”) para que eles façam qualquer ação que se destinasse a eles.

Quer saber exemplos de conteúdo? Sendo mais importantes do que o SEO!

Certo. Vou dar um exemplo de uma pessoa que possui uma loja online que vende apenas sapatos.

Para que a empresa possa sobreviver, o proprietário (obviamente) depende dos usuários para converter em clientes comprando sapatos.

Agora imagine que a loja do proprietário classifica em top 1 em todos os motores de busca para a palavra-chave “comprar sapatos“.

Agora me diga o que aconteceria se o conteúdo da loja em cada página de sapato não tenha informações importantes, como tamanhos de sapatos disponíveis, gênero direcionado para o sapato, tabelas de dimensionamento / instruções e sua política de reembolso (imagine se um cliente compra o tamanho errado)?

Essa loja provavelmente não venderia um único par de sapatos, apesar de terem sido classificados na 1ª posição nos motores de busca.

Para aqueles que se concentram em sites gratuitos e informativos, tenho um exemplo diferente.

As ações mais comuns que os usuários precisam levar para que esses tipos de sites sobrevivam é registrar na newsletter, clicar em anúncios do Google Adsense e clicar em links de afiliados e depois se inscrever ou comprar algo depois disso.

Imaginemos que uma pessoa possua um site relacionado à saúde que fala sobre todos os tipos de doenças.

O público alvo é apenas pessoas comuns (não médicos) que querem ler sobre doenças que eles conhecem e como tratá-las.

Ok, agora imagine que eles classificam #no top 1 para cada tipo de palavra-chave de saúde como “dor de estômago” e “diarréia“.

Em seguida, imagine que uma pessoa clica no link de seu site (classificado # top 1) depois de procurar “dor de estômago“. Essa pessoa chega a uma página da internet que fala sobre o que é uma dor de estômago e sintomas comuns que as pessoas experimentam quando têm uma.

No entanto, o conteúdo da página da Web NÃO fala sobre nenhum tipo de tratamentos para dores no estômago.

Nada disso. Agora, você acha que essa pessoa se inscreverá no lista de email do site? Não, provavelmente não.

Na verdade, eles provavelmente irão clicar no botão “voltar” e “sair”, e vão clicar no link do site #top 2 e, em seguida, inscrever-se para a sua newsletter.

Ok, ok. Então Conteúdo Realmente é “Rei”. Mas SEO e Link-Building ainda são importantes, certo?

É claro que o SEO e a criação de links serão sempre importantes.

No entanto, os motores de busca têm desvalorizado backlinks e colocando mais importância no conteúdo de qualidade por algum tempo agora.

Por exemplo, é perfeitamente possível, hoje em dia, ver um site com conteúdo de alta qualidade – mas com uma baixa quantidade de backlinks – e melhor ranqueado do que um site com muitos backlinks que têm apenas conteúdo de baixa qualidade.

No passado, era raro ver isso. No entanto, os tempos estão mudando.

Qual é a diferença entre o Conteúdo On-Site e Conteúdo Off-Site?

Nós já aprendemos que o conteúdo on-line pode assumir muitas formas diferentes: artigos, postagens de blog, postagens do fórum, podcasts, vídeos, etc.

No entanto, o conteúdo on-line pode ser classificado diferente do que isso: conteúdo no local e fora do site.

O conteúdo no local é qualquer tipo de conteúdo que aparece em seu site principal (também chamado de site “money site”), enquanto o conteúdo fora do site é qualquer tipo de conteúdo que aparece nos sites secundários ou nos sites de outras pessoas (por exemplo, “em camadas “links, perfis de redes sociais, etc.).

Por que é importante entender a diferença entre o conteúdo no local e fora do site?

É importante entender as diferenças porque o conteúdo no local e fora do site tem dois objetivos muito diferentes. Por exemplo, os objetivos do conteúdo no local são principalmente:

  • Forneça informações de alta qualidade aos seus usuários.
  • Obtenha esses mesmos usuários para fazer algo / agir / converter em clientes.
  • E, é claro, deixar os motores de busca saberem que seu site possui informações de alta qualidade (em relação ao SEO).

Por outro lado, os objetivos do conteúdo fora do site são principalmente:

  • Peça aos usuários para visitar seu site principal.
  • Aumente a autenticidade da marca.
  • E, claro, para criar backlinks geralmente usando uma estratégia de backlink “em camadas” (você saberá mais sobre isso nos próximos artigos).

Como o conteúdo no local e fora do site tem objetivos diferentes, eles exigem estratégias diferentes.

Por exemplo, seu sangue, suor e lágrimas devem ser dados para o seu conteúdo no local.

Por outras palavras, apenas conteúdo de alta qualidade. Por outro lado, você pode estar mais relax com conteúdo fora do site – quero dizer, por que você daria seu sangue, suor e lágrimas para uma postagem do Twitter quando seus usuários já esperam que você seja “informal” lá para começar (e para não mencionar que está limitado a 140 caracteres)?

Na próxima parte, falaremos das muitas maneiras diferentes de obter conteúdo on-line, e também onde você pode enviá-lo.

Leia a 2ª Parte Aqui: Parte 2: Onde obter e enviar conteúdo on-line

Summary
Review Date
Reviewed Item
Marketing de Conteúdo Online Parte 1: O Básico
Author Rating
51star1star1star1star1star